Notícias


Cresce volume de financiamentos

Gazeta
   14/01/2014
   

Com objetivo único de reunir pessoas que a partir do seu
trabalho atuam de forma coletiva e organizada, o cooperativismo
tem conquistado espaço em diferentes segmentos
da economia. Composto por produtores rurais ou agropastoris
e de pesca, o cooperativismo agrícola é um dos ramos
com maior número de cooperativas e cooperados no Brasil e em
Mato Grosso. As cooperativas caracterizam-se ainda pelos serviços
prestados aos associados, como recebimento ou comercialização
da produção conjunta, armazenamento e industrialização,
além da assistência técnica, educacional social. Dados do Ministério
da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) mostram
que as cooperativas agropecuárias geram em todo o país um total
de 134.579 postos de trabalho e somam em exportações diretas
US$ 4 bilhões.
Dessa forma, para um maior desenvolvimento do setor houve
uma redução das taxas de juros para financiamentos de cooperativas
de 9% para 5,5% a.a., proporcionando significativa alta no
montante de empréstimos para os cooperativistas. Sendo que
nos três primeiros meses após o lançamento do Plano Agrícola e
Pecuário 2013/14, que compreende o período de julho a setembro
de 2013, os financiamentos às cooperativas somaram R$
561,9 milhões, valor que representa um aumento de 55,1% em
relação ao mesmo período em 2012, quando foram empreendidos
R$ 362,1milhões.
Os dados são referentes às operações realizadas pelo Programa
de Capitalização de Cooperativas Agropecuárias (Procap-Agro)
e pelo Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação
de Valor à Produção Agropecuária (Prodecoop). Sendo que
por meio do Procap-Agro foram aplicados R$ 428,2 milhões,
13,2% do montante de R$ 3,240 bilhões programados para o período
2013/14, evidenciando um aumento de 247,4% em relação
ao mesmo período em 2012. Durante o mesmo intervalo, na safra
passada, foram aplicados R$ 123,3 milhões, 4,1% de um total de
R$ 3 bilhões disponibilizados.
O secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo
do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
(Mapa), Caio Rocha, explica que Procap-Agro é uma linha de crédito
que visa atender as necessidades imediatas operacionais das
cooperativas e promover a reestruturação patrimonial das cooperativas
de produção. Segundo ele, o aumento ao acesso a estes
financiamentos se deve à redução de juros, que incentivou os investimentos
em tecnologia e gestão de cooperativas, evidenciados
pela ampliação da captação destes recursos. Ainda dentro da
política de apoio ao cooperativismo, o Mapa disponibilizou R$
350 milhões para o Programa de Desenvolvimento Cooperativo
para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (Prodecoop),
que se destina a incrementar a competitividade do complexo
agroindustrial das cooperativas brasileiras, por meio da modernização
dos sistemas produtivos e de comercialização. De julho a
setembro de 2013, foram aplicados R$ 133,7 milhões.
Em Mato Grosso, segundo Leandro de Amorim Garcia, consultor
de Negócio do Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi), em
2013 foram financiados o montante de R$ 10 milhões via Banco
Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para
cooperativas de produção, beneficiando um total de 7 cooperativas
agrícolas em todo o Estado. Os itens mais financiados foram
compra de caminhões e equipamentos agrícolas. Contudo, além
do Procap-Agro, ainda entram outras linhas de financiamento,
como o Moderfrota, Moderinfra, Moderagro, entre outras. De
acordo com o Consultor, este valor financiado em Mato Grosso
não é considerado alto, o que significa que as cooperativas do
Estado não têm utilizado todas as linhas de financiamento disponibilizadas,
sendo um dos motivos a falta de conhecimento. Assim,
como mais divulgação em diferentes mídias é esperado um
aumento de 25% em 2014 em termos de financiamento por parte
das cooperativas.