Notícias


Intensificação na produção é o destaque do Acrimat em Ação Projeto já percorreu 19 cidades de Mato Grosso

   10/05/2016
Fonte: Assessoria   

O maior circuito da pecuária de corte do Brasil, o Acrimat em Ação, já percorreu mais de 70% de sua rota. A etapa mais longa já percorreu cinco cidades do Noroeste, Centro-Sul e Arinos e já teve mais de mil participantes. O projeto, que já está na sexta edição e é promovido pela Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) leva informações técnicas de qualidade para os produtores, registra demandas regionais e ainda coleta dados sobre a situação da produção de proteína vermelha. A Rota 3 já passou por Barra do Bugres, Brasnorte, Tabaporã, Juara, Aripuanã e Colniza. Até o final da semana a comitiva passa por Cotriguaçu (04/05), Castanheira (05/05) e encerra as palestras em Juína, no dia 6 de maio.

Juntas, somente as cidades percorridas, somam um rebanho de 2,6 milhões de cabeças em 2 milhões de hectares de pastagens. Segundo o engenheiro agrônomo e pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Armindo Kichel, esses números denotam um grande potencial. “A intensificação é a grande alternativa para a rentabilidade. Aumentar os ganhos por animais e o número de animais por hectares com o mesmo custo e infraestrutura existente. E o grande insumo de tudo isso, são as pastagens”, destacou Armindo. Durante a palestra os produtores puderam acompanhar dados sobre a produção e colheita de forrageiras, para que a eficiência preserve o aumento de peso dos animais. “É possível acertar o exato ponto na produção e na colheita para um pasto mais nutritivo. É possível intensificar com tecnologias de custo mínimo ou zero para que pecuária mais eficiente e profissionalizada”, reforça Kichel.

Para o superintendente da Acrimat, Francisco de Sales Manzi, o tema das palestras está diretamente alinhado com a intensificação. “Ao todo os nove municípios que visitaremos tem um total de mais de 4 milhões de cabeças de gado e quase 3 milhões de hectares de pastagens. Levar informação sobre aumento de produtividade para essas três importantes regiões que movem a pecuária de Mato Grosso é extremamente estratégico”, destacou Manzi.

Para o diretor de relações públicas da Acrimat, Fernando Conte, de Juara, o Acrimat em Ação acompanha a evolução da pecuária do estado desde sua primeira edição. “Durante os seis anos de palestras os temas são escolhidos de acordo com as principais necessidades dos produtores. O alinhamento com os momentos vividos no campo é uma das prioridades da Acrimat e o projeto é um forte elo de ligação entre pecuaristas e entidade”, destacou Fernando.

Em Colniza, a diversificação das atividades passa pela produção de café. O município, que tem um rebanho de 430 mil cabeças de gado é também o maior produtor do grão no estado. Para Mauro Rezende, pecuarista, a intensificação passa pelo processo de informação. “Nossa região tem potencial para chegar a um milhão e meio de cabeças, mas para isso precisa passar pela intensificação, o aprendizado e a implantação dessas tecnologias - custo zero ou quase, apresentadas na palestra. Aqui já temos a diversificação com o café, falta melhorar a intensificação nas pastagens”, reforçou Mauro. Segundo o presidente do Sindicato Rural de Colniza, Milton Amorim, o acesso a essas informações auxilia na prática os produtores. “Fazer com que essas informações cheguem onde o acesso é restrito é um dos grandes destaques do Acrimat em Ação. A palestra falou a língua dos produtores”, disse Miltinho.

Entre os objetivos do Acrimat em Ação, estão a oferta de conhecimento técnico sobre assuntos pertinentes à pecuária de corte; fomento de discussões que estimulem o desenvolvimento da pecuária; integração entre os produtores; e captar demandas específicas de cada região. Além de toda estrutura de realização, o Acrimat em Ação ainda traça um panorama estadual da pecuária. Os questionários estratégicos sobre os temas do setor, respondido pelos participantes nas palestras, trazem o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) – parceiro da Acrimat, dados de todas as regiões.  Como resultado dessa pesquisa, no ano passado o Panorama Pecuário de MT, apontou um crescimento de 70% na produtividade arroba/hectare nos últimos 10 anos.

Ao todo, nas cinco edições anteriores, mais de 17 mil pessoas, entre pecuaristas de pequeno, médio e grande porte e lideranças empresariais do agronegócio, participaram do programa desde 2011. Só em 2015, foram 5.300 presentes nos eventos. Além das palestras, cada rota ainda tem visitas técnicas nas fazendas das regiões para conhecer e acompanhar o desempenho e as inovações dos produtores.

A comitiva deve rodar os 12 mil quilômetros do trajeto em 5 veículos e é composta pela equipe técnica e estratégica da Acrimat, imprensa e os parceiros. Para realizar do programa a Acrimat contou com parceiros que acreditam no programa e apoiam sua realização pelo fortalecimento da pecuária mato-grossense – Fundo de Apoio à Bovinocultura de Corte (Fabov), Senar, Sicredi, Ouro Fino, e Toyota – Via Láctea, Orion e Canopus.