Notícias


Cooperativas crescem 36% em exportações

MT é o quinto estado no ranking
   16/09/2013
Fonte: Por Ascom Sistema OCB-MT   

O aumento das exportações das cooperativas de Mato Grosso no período de janeiro a julho de 2013 teve aumento de 36% em valores. O destaque da alta foi a soja, que em relação ao mesmo período de 2012 aumentou 157% suas exportações, totalizando US$ 123.068 milhões. Segundo o presidente da OCB-MT, Onofre Cezário de Souza Filho além da quebra da safra americana, outros fatores influenciaram nos números. “As exportações dos primeiros sete meses do ano acompanha as previsões de mercado. Com a retomada de espaço da soja em relação ao algodão nas lavouras do estado, a produção de grão teve destaque, o que combinado com a quebra da safra americana trouxe ótimos resultados. Nesse cenário, países como a China, aumentaram as demandas de soja e encontraram nos grãos brasileiros, como soja e milho, a solução de mercado.” Onofre Cezário de Souza Filho – Presidente Sistema OCB-MT.

Segundo dados divulgados pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic) ao todo as cooperativas de MT tiveram U$ 192,2 milhões exportados de janeiro a julho de 2013, referentes a mais de 280 mil/t de produtos. O estado é o quinto que com maior movimento financeiro das cooperativas nas operações de venda externa dos produtos. São Paulo lidera com o embarque de US$ 1.305,4 milhões, representando 38,1% do total das exportações deste segmentoS.

Além da soja, destacou-se nas vendas externas o algodão que, entre os meses de junho e julho, teve alta de 29,7%, apesar da do período em queda nas vendas externas teve. A retomada de crescimento já resultado da articulação do preço do produto e da época de comercialização de safra. Segundo o diretor comercial da Cooperfibra, Carlos Menegati, a expectativa é de recuperação das áreas plantadas de algodão. “Na última safra tivemos uma redução de 35% no plantio, para a próxima safra contamos com 20% no aumento das áreas de algodão”.

Historicamente, a balança comercial das cooperativas apresenta saldo positivo, tendo alcançado US$ 3.246,8 milhões no acumulado janeiro-julho de 2013, valor acima do nível observado no mesmo período de 2012, quando atingiu US$ 3.076,9 milhões.